Conhecido como Long Lines Building, o edifício foi erguido na década de 1970 e, até hoje, seu verdadeiro objetivo é alvo de discussões e algumas teorias da conspiração

A arquitetura padrão de grande parte dos prédios é aquela que conhecemos, enorme e com muitas janelas, formatos, cores, entre outras características. Mas, ao contrário das construções convencionais, o Edifício Long Lines chama a atenção pela estrutura super resistente e por não ter janelas.

Localizado exatamente na Rua 33 Thomas Street, em Nova York, o edifício Long Lines é feito de granito monolítico e concreto e possui 167 metros de altura. Com cara de uma verdadeira fortaleza, não possui janelas, apenas algumas aberturas de ventilação nas laterais e uma laje na fachada.

A proprietária do prédio é uma famosa empresa de telecomunicações, a multinacional AT & T. Segundo os responsáveis, o Long Lines foi projetado em 1974 pelo arquiteto John Carl Warnecke, com uma estrutura que resiste até a uma explosão nuclear e é capaz de suportar até 2 semanas de ataques (surpreendente, não é?).

Tanto quanto isso, o edifício abriga uma série de equipamentos caríssimos, como interruptores de estado sólido e acessórios ligados à linhas telefônicas. É por isso que cada andar (29 no total) tem cerca de 5 metros de altura, com um piso projetado para suportar muito peso.

O Edifício Long Lines já virou um dos cartões postais do bairro novaiorquino de Civic Center. Se você passar por lá, vale a pena dar uma conferida no prédio para se inspirar nesse grande projeto arquitetônico.

Por muito tempo, este edifício imponente e intrigante despertou a curiosidade de muitos nova-iorquinos e turistas que se perguntam o que ele está escondendo. Na verdade, ele abriga equipamento de telecomunicações a sociedade e a ausência de janelas têm um objetivo específico: proteger este famoso equipamento.

Mas este prédio pode esconder outros segredos …

Um arranha-céu sem janelas com funções secretas

Segundo reportagem do Huffington Post, ele é usado como uma base de espionagem da Agência Nacional de Segurança (NSA, na sigla em inglês) dos EUA.

Se o Long Lines Building abriga equipamentos de telecomunicações, as especulações sobre isso são abundantes. Na verdade, de acordo com uma investigação conduzida pelo site “The Intercept” e realizada com base em documentos da NSA (Agência de Segurança Nacional) emitidos pelo denunciante americano, Edward Snowden, este edifício também seria um Centro de espionagem NSA cujo objetivo seria interceptar comunicações de países estrangeiros. Mas nos documentos fornecidos, o operador da AT&T e o prédio não são mencionados em preto e branco.

Long Lines Building = Titanpointe

Nos documentos emitidos pela NSA, são mencionados nomes de código: Titanpointe para a construção e Lítio para o operador. Mas por que esse arranha-céu está tão interessado na NSA? Muito simplesmente, porque as comunicações do exterior são encaminhadas pela operadora a partir deste edifício. Usando seu equipamento, a AT&T capturaria os dados e os enviaria para a NSA.

BY:

[email protected]

Jornalista, fotografa brasileira em Nova York e autora do Blog Nova York. Vanessa Carvalho é apaixonada pela vida e pela cidade de Nova York, realiza muitas pesquisas para proporcionar...

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *